Home
História da Quadrangular
Cultos on-line
Pedidos de oração
Diaconato
Louvor e adoração
Estudos Bíblicos
Galeria Fotos

Radio Ieqpalmira

Facebook

Fale conosco

Em memória Pr. Jonas da Lapa

Localização



Cultos On-line - Texto

Restaure o altar em sua vida

Zacarias 4:1-14

1 E o anjo que falava comigo voltou, e despertou-me, como a um homem que é despertado do seu sono,
2 E disse-me: Que vês? E eu disse: Olho, e eis que vejo um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite no seu topo, com as suas sete lâmpadas; e sete canudos, um para cada uma das lâmpadas que estão no seu topo.
3 E, por cima dele, duas oliveiras, uma à direita do vaso de azeite, e outra à sua esquerda.
4 E respondi, dizendo ao anjo que falava comigo: Senhor meu, que é isto?
5 Então respondeu o anjo que falava comigo, dizendo-me: Não sabes tu o que é isto? E eu disse: Não, senhor meu.
6 E respondeu-me, dizendo: Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel, dizendo: Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.
7 Quem és tu, ó grande monte? Diante de Zorobabel tornar-te-ás uma campina; porque ele trará a pedra angular com aclamações: Graça, graça a ela.
8 E a palavra do Senhor veio novamente a mim, dizendo:
9 As mãos de Zorobabel têm lançado os alicerces desta casa; também as suas mãos a acabarão, para que saibais que o Senhor dos Exércitos me enviou a vós.
10  Porque, quem despreza o dia das coisas pequenas? Pois esses se alegrarão, vendo o prumo na mão de Zorobabel; esses são os sete olhos do Senhor, que percorrem por toda a terra.
11 Respondi mais, dizendo-lhe: Que são as duas oliveiras à direita e à esquerda do castiçal?
12  E, respondendo-lhe outra vez, disse: Que são aqueles dois ramos de oliveira, que estão junto aos dois tubos de ouro, e que vertem de si azeite dourado?
13 E ele me falou, dizendo: Não sabes tu o que é isto? E eu disse: Não, senhor meu.
14 Então ele disse: Estes são os dois ungidos, que estão diante do Senhor de toda a terra.

Por mais difícil que seja o momento que você esteja passando, tenha fé.  Deus poderá mudar essa situação!
Somente Deus pode tirar de nós todos os sentimentos de incapacidade e desânimo.
Quando Nabucodonosor, rei da Babilônia, invadiu Jerusalém, ele destruiu o templo e levou o povo para o exílio. Após 70 anos, o rei Ciro permitiu que os judeus voltassem para casa e reconstruíssem o templo. Zacarias pertencia a uma família de sacerdotes que voltou do exílio.

Zacarias começou seu ministério de profeta em um tempo quando a construção do templo estava parada, por ordem do rei da Pérsia. O povo estava desanimado e não tinha mais vontade de continuar o trabalho. Deus enviou Zacarias e seu contemporâneo Ageu para animar o povo.

O trabalho de um profeta só será útil se as pessoas estiverem com o coração aberto para ouvir a Deus, caso contrário todo trabalho ficará prejudicado.

Esses profetas viviam num tempo de sofrimento, dor e exílio.

Zorobabel foi um dos exilados que voltou. Ele era descendente direto do rei Davi e se tornou governador de Judá.  Ele tinha um propósito de Deus a realizar, porém a maioria do povo somente buscava as coisas pessoais, bens materiais, não estavam com o coração voltado à Deus.

Quando deixamos o Senhor em segundo plano, ficamos propensos a encher nosso coração e contaminá-lo com todo tipo de sentimentos ruins.

Os profetas orientavam o povo que a primeira coisa a ser feita era restaurar o altar. Essa restauração não é coisa muito fácil de ser realizada.

Certas pessoas quando estão tristes, em lutas, dificuldades, tendem a abandonar a igreja e desprezar as coisas de Deus.

Parece que todos os problemas que estão vivendo são culpa do Senhor. Para que a alegria volte é preciso restaurar o altar.

Muitas pessoas deixam de dizimar, ofertar e servir porque estão com raiva.  Elas não conseguem nem orar por causa desses sentimentos ruins. Elas não querem ouvir ninguém.

Restaurar o altar não é algo fácil de ser realizado porque a primeira atitude a tomar é lutar contra nós mesmos.

Para esta restauração é preciso determinação. Nossas vidas estão cheias de desafios, lutas e pressões, mas ter um coração de adorador é vital para que tenhamos força e visão necessária para uma vida que agrade a Deus.

Se você estudar a Bíblia vai ver que a reconstrução dos muros de Jerusalém levou 52, mas a restauração do altar levou anos.  

A reconstrução do altar não é tarefa fácil porque surge um monte de pessoas que se opõem tentando nos desanimar.

Quando uma pessoa está tentando abandonar um vicio, parece que todas às vezes têm alguém para  desanimá-la  e incentivá-la a voltar ao vicio.

O processo para restaurar o altar é longo e nem todos tem força e coragem para suportar o tempo. Não basta buscar a Deus durante um tempo e de repente desistir e voltar a fazer todas as coisas erradas novamente.

Cuidar do altar é trabalho de toda nossa vida, por isso precisamos confiar muito na palavra de Deus.

Restaurar o altar significa restaurar a comunhão com Deus. A restauração do altar é uma recuperação daquilo que está esquecido. A restauração repara nossa vida espiritual. Restaura o nosso fervor, nosso ânimo e nossa paixão pelo Senhor e pelas coisas do Reino. Compromisso.

Nem todos ficaram felizes com a reconstrução do altar. Os estrangeiros que moravam em Israel tentaram impedir o trabalho, causando várias dificuldades.

A palavra do Senhor mostra que devido as dificuldades da restauração do altar as pessoas colocavam impedimento para Zorobabel  e as pessoas desanimavam. Então Deus usou os profetas para reanimá-los para continuar a construção.

Deus sempre coloca profetas abençoados na nossa vida, temos que crer nos profetas do Senhor para reavivar a chama do nosso coração.

E nos momentos de dificuldades e lutas Deus usa o profeta Zacarias pra falar com Zorobabel. Deus dá a ele visões. Com que propósito?

Para dizer a Zorobabel: ”Sou Eu que estou fazendo. Não é pela tua força é pelo meu espírito”.

O Projeto da reconstrução do templo de Jerusalém não era de Zorobabel  e sim de Deus.

Tudo que nós fazemos é obra e tudo que o Espírito de Deus faz é fruto.

O Espírito de Deus traz vida as coisas mortas.  6 “E respondeu-me, dizendo: Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel, dizendo: Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos”.

Deus estava dizendo: “Você vai concluir esse trabalho por mais difícil que seja”.
Precisamos compreender os planos de Deus para nossa vida. Os profetas são instrumentos de Deus para nos encorajar, orientar e reavivar os propósitos de Deus em nossa vida.

Nas lutas da vida Deus usa os profetas para trazer uma palavra de esperança, de motivação ao nosso coração.  Acalma, não se desespere, confia no Senhor!

Não é para ter força e sim confiança. Não é sabedoria e sim paz.
Se você deseja a Deus de verdade, ninguém vai impedi-lo de ser reavivado pelo Espírito de Deus.

Todos os dias que você acorda, Deus te dá o sopro de vida de novo. Ele está te dando a oportunidade de viver e reescrever uma nova história.

Ouça os profetas que Deus está colocando na sua vida. Todos nos precisamos de instruções porque não conseguimos nos auto reavivar.

O que seria de Zorobabel se não fosse os profetas Zacarias e Ageu encorajando-o?
 O lugar de adoração precisa ser restaurado.
Não resista àquilo que Deus quer para sua vida. Deus coloca profetas no seu caminho para orientá-lo. Ao recusar esse reavivamento você acaba contaminando o coração dos seus filhos e familiares.

Deus não quer que você viva uma vida religiosa. Deus quer que você viva uma vida espiritual.
Cuidado para não dar tanta importância para as coisas fúteis do mundo, e acabar por abandonar o altar do Senhor. E quando os dias ruins chegarem, não estar pronto para enfrentar e superar todas as dificuldades.

Não devemos buscar a Deus por aquilo que Ele pode nos dar e sim para saber quem Ele é.
Não viva uma vida medíocre e sem graça. Viva uma vida feliz, deixando o Espírito de Deus emanar dentro de você.

Viva experiências abençoadas com o Senhor.
Precisamos nos libertar de toda religiosidade e viver um relacionamento de amor e obediência ao Senhor.

Não tenha um relacionamento superficial com o senhor. Precisamos reconstruir o altar da adoração e nos tornarmos ensináveis caso contrário seremos religiosos.

Não conseguiremos reconstruir nada se o altar da adoração não estiver reconstruído.
O altar é o lugar de entrega, sacrifício, aliança e de submissão à vontade de Deus. 

O Senhor está buscando verdadeiros adoradores em Espírito e em verdade.
Que a alegria do Senhor seja restaurada na nossa vida.


Igreja do Evangelho Quadrangular do Jd. Palmira e Pari.
Pastor Marlon Góes. (10 de Junho de 2018)