Home
História da Quadrangular
Cultos on-line
Pedidos de oração
Diaconato
Louvor e adoração
Estudos Bíblicos
Galeria Fotos

Radio Ieqpalmira

Facebook

Fale conosco

Em memória Pr. Jonas da Lapa

Localização



Cultos On-line - Texto

Ainda não estamos prontos!


Romanos 9:20-21

20 Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?
21 Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?

Quanta insatisfação se espalha em nossa sociedade! As pessoas estão infelizes, sem paz, e prontas para criticar tudo e todos. Fica claro que a prioridade é julgar e decidir como os outros devem ser.
Pessoas críticas que questionam até Deus: “Por que me fez com esta cor de pele, de olhos? Por que tenho esta altura, forma de corpo e tipo de cabelo?” Essa insatisfação tem levado muitos a provocar mudanças drásticas em seus corpos, buscando ter uma aparência que mais lhes agrade.
Para encontrar a satisfação, é preciso buscar em Deus produzir o domínio próprio.
Domínio  próprio para falar, pensar, sentir, realizar coisas.
Uma pessoa com domínio próprio consegue dominar os seus impulsos, controla seus atos, suas emoções. 
Ter autocontrole, implica em conseguir dizer não à impulsos, vontades, sentimentos que não são bons.
No nosso dia a dia, nos relacionamos com pessoas que através do seu jeito de ser contaminam o nosso coração, basta alguns minutos perto delas para ficarmos envenenados.
Em primeiro lugar, o domínio próprio é um dom especial de Deus e Ele nos dá para um propósito. Por meio do Seu Espírito Santo, Deus nos deu a capacidade de ter ‘domínio próprio’, ou seja, autoridade e poder sobre nós mesmos, e, também, conhecimento de quem nós somos.
O apóstolo Paulo nos ensina sobre o Fruto do Espírito em Gálatas 5.22, e uma das características deste Fruto é o domínio próprio que se manifesta quando mantemos um relacionamento com Deus gerando em nós um verdadeiro equilíbrio.
Em segundo lugar, o domínio próprio é uma forma de alimentar nossa fé. Você sabe medir o tamanho da sua fé?
A Bíblia diz que a nossa fé for do tamanho de um grão de mostarda podemos mover montanhas. Uma fé tão pequena move montanhas. "Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível" (Mt 17.20).
Quais são os grandes desafios que você realiza que é fruto de uma pequena fé. Tem pessoas que tem coragem e não fé, coragem para pular de um avião e confiar em um paraquedas coragem não tem nada ver com fé. Pessoas com coragem podem estar provando Deus sobre suas vontades e limites do seu coração.
Onde estamos querendo chegar?
corpo humano é composto de cinco sentidos: a visão, o olfato, o paladar, a audição e o tato.
Eles fazem parte do sistema sensorial, responsável por enviar as informações obtidas para o sistema nervoso central que, por sua vez, analisa e processa a informação recebida.
Como é prazeroso usá-los na nossa vida. Como é bom poder ouvir uma boa música, poema, um elogio, uma palavra de encorajamento, faz bem ouvir bons conselhos, mas também tem pessoas usando-o para ouvir coisas ruins e isso está comprometendo a sua felicidade levando-o a fazer coisas que não queriam e não deveriam fazer.
Outro sentido dado por Deus é a visão, o prazer de poder contemplar a natureza, os nossos filhos e familiares, mas esse também pode ser instrumento para ver maldades, um crime e injustiça enchendo o coração de medo e tristeza.
Como é bom usar o paladar ele capta e distingui o sabor dos alimentos (salgado, doce, azedo, amargo), além das sensações de quente e frio. O prazer ao comer um prato bem temperado, saboroso, mas também temos que cuidar para não ficar com o apetite desenfreado. É bom apreciar uma boa comida, mas temos de saber a hora de parar de comer!
O texto da palavra de Deus acima citado, nos mostra que havia um questionamento das pessoas quanto aos planos de Deus para eles. E isso também acontece nos dias de hoje, muitas pessoas questionam Deus, como se Ele não soubesse o que é melhor pra nós.
Quem somos nós para criticar a Deus daquilo que Ele fez e faz?
Quando avaliarmos um objeto de arte quando ele está em estado bruto, é impossível lhe atribuir algum valor. Somente quando o artista trabalha a matéria prima e transforma em arte é que pode se afirmar que a obra está acabada e com valor real.
O artista pega um pedaço de madeira em seu estado bruto, ou um pouco de barro, e o transforma em um objeto completamente diferente, isso nos impressiona. Isto porque o artista tem em sua mente a imagem pronta daquilo que vai realizar.
Na maioria das vezes tem pessoas querendo dar preço em barro e madeira velha. Acham que estão prontas, mas não passam de pedaço de madeira e barro em estado bruto.  Na palavra de Deus, o oleiro sabe o que ele quer fazer e que tipo de vaso ele vai produzir.  
Tem vaso que só foi feito para servir de enfeite, pois é delicado, frágil, não foi feito para carregar peso, se for contra sua natureza se quebrará. Muitas pessoas ainda não sabem o que são, e por isso sofrem, elas relutam contra Deus questionam-no, como se Ele tivesse errado quando as criou.
Deus não errou quanto te criou, é você que precisa saber qual é o seu fim.
Talvez você esteja em conflito porque invés de buscar o domínio próprio está buscando a Deus com perguntas sem respostas.
Muitas pessoas nem sabem por que estão em Deus, então como saber o que Deus quer da vida delas?
E preciso fazer as coisas conforme a vontade de Deus. O dom é excelente, mas preciso obedecer a vontade de Deus.
Para que serve os dons se não temos a capacidade de nos controlar? Para que serve o dom se não obedecemos ao Senhor?
Deus não dá os dons para sermos melhores que as outras pessoas.
A Bíblia está cheia de homens tão limitados como a gente, mas quando tomaram a decisão de obediência a Deus se tornaram pessoas equilibradas e receberam o favor de Deus.
Se não temos o domínio próprio, como entender porque Deus nos criou? Nós precisamos saber quem somos de verdade! 
Precisamos saber se somos um vaso comum de enfeite ou um vaso especial. Ainda estamos em processo e não terminou a obra em nossa vida. Tem pessoas se achando vaso pronto e fica o tempo todo apontando os erros e falta de valor do outro.
Precisamos ser mais humildes, e reconhecer que não passamos de um monte de barro que está sendo trabalhado e formado.  E só Deus sabe qual a finalidade e o valor desse futuro vaso.
Na Bíblia tem homens de Deus que são citados uma ou duas vezes, mas não deixaram de ser importantes.
Você deve buscar a Deus para ter equilíbrio. O que está gerando insatisfação e ansiedade na sua vida  é porque está colocando coisas a mais que deveria colocar.
É preciso buscar a Deus para encontrar domínio próprio, seja através do dom, do relacionamento ou na nossa fé no Senhor.
Se nós suportamos as coisas é algo que vem de Deus. A obediência e o relacionamento e intimidade com Deus gera  o equilíbrio que precisamos.
Existem três formas de encontrar o equilíbrio: através dos dons, relacionamento e a fé em Deus. O Espírito Santo de Deus sonda nosso coração e fala o devemos mudar e fazer.  O relacionamento é seu com Ele. Quando cultuamos a Deus toda concentração em se relacionar com Deus parte de você. Devemos estar na casa de Deus porque o desejo é estar na presença de Deus e se relacionar com Ele e estar com o coração aberto para que ele se manifeste para você.
O Espírito Santo de Deus quer agir na sua vida e quem decide ouvi-lo é você.  Peça a Deus, equilíbrio, domínio próprio, pois sem essa virtude você e tornará uma pessoa descontrolada, infeliz, intolerante, ansiosa e precipitada.
Precisamos entender esse ensinamento para não perder o que Deus quer para nós. Você é vaso de honra para Deus, saiba qual a sua finalidade e só saberá se Deus colocar mão na massa.
Não é você que determina qual o seu valor e a honra, é Deus que determina, então deixa o Senhor trabalhar o barro.
Pare de ficar dando palpite naquilo que Deus está fazendo no seu barro.
Não fique ansioso por nada, o Senhor não vai fazer qualquer coisa no seu vaso. Tenha fé, se o Senhor fizer será algo que terá muita importância e muito valor. Você tem valor por isso o Espírito Santo se move em você.
Coloque o domínio próprio para limitar os seus pensamentos, as suas vontades, suas atitudes. Não seja uma pessoa ansiosa quanto ao seu vaso, Deus vai mostrar o valor que você tem.
Ao invés de criticar o Senhor, confie naquilo que Ele está realizando.
O Senhor desmancha e refaz o vaso quantas vezes forem necessárias, porque somos um vaso em processo.
Senhor, nos dê domínio próprio seja através dos dons, do relacionamento contigo ou através da nossa fé.


Igreja do Evangelho Quadrangular Jd. Palmira e Pari.
Pastor Marlon Góes. (21 de outubro de 2018)