Home
História da Quadrangular
Cultos on-line
Pedidos de oração
Diaconato
Louvor e adoração
Estudos Bíblicos
Galeria Fotos

Radio Ieqpalmira

Facebook

Fale conosco

Em memória Pr. Jonas da Lapa

Localização



Cultos On-line - Texto

Amar é: compromisso

Jeremias 15:1-19

1 Disse-me, porém, o SENHOR: Ainda que Moisés e Samuel se pusessem diante de mim, não estaria a minha alma com este povo; lança-os de diante da minha face, e saiam.
2 E será que, quando te disserem: Para onde iremos? Dir-lhes-ás: Assim diz o Senhor: Os que para a morte, para a morte, e os que para a espada, para a espada; e os que para a fome, para a fome; e os que para o cativeiro, para o cativeiro.
3 Porque visitá-los-ei com quatro gêneros de males, diz o Senhor: com espada para matar, e com cães, para os arrastarem, e com aves dos céus, e com animais da terra, para os devorarem e destruírem.
4 Entregá-los-ei ao desterro em todos os reinos da terra; por causa de Manassés, filho de Ezequias, rei de Judá, e por tudo quanto fez em Jerusalém.
5 Porque quem se compadeceria de ti, ó Jerusalém? Ou quem se entristeceria por ti? Ou quem se desviaria a perguntar pela tua paz?
6 Tu me deixaste, diz o Senhor, e tornaste-te para trás; por isso estenderei a minha mão contra ti, e te destruirei; já estou cansado de me arrepender.

Quantas vezes, em nosso relacionamento com o Senhor estamos mais preocupados em desabafar e fazer pedidos a Deus? Oração não é uma comunicação de via única. Precisamos também parar para ouvir ao Senhor e não fazer dos momentos a sós com Ele apenas ocasião para verbalizar nossas queixas e problemas.
Questionamos o Senhor “Meu Deus o Senhor não está vendo minha aflição?”.
Muitos, buscam a Deus somente para alcançar alivio para seus sofrimentos. Estabelecem assim um relacionamento de cobrança e questionamentos. Poucas pessoas fazem um exame sincero e profundo de como está sua relação com Deus.
Quando é que paramos para escutarmos a voz de Deus? Realmente, temos desejado saber qual é a Sua vontade e propósito para a nossa vida?
Como está seu relacionamento e a sua intimidade com Deus?
Se desejas ter um relacionamento saudável com Deus não busque-O apenas para que Ele supra suas necessidades.
Devemos separar um tempo para deixar Deus falar. Se ouvíssemos mais e reclamássemos menos, já teríamos a resposta que tanto esperamos.
Você sabe qual é a vontade de Deus para sua vida?
Deus não quer tenhamos um relacionamento de sacrifícios com Ele. Deus quer um relacionamento verdadeiro e de amor com Ele.
Deus não espera das pessoas sacrifícios.  Como pode Deus querer que soframos para que depois Ele possa nos abençoar?
Quem pensa que os sacrifícios são os meios para alcançarmos as bênçãos de Deus, ainda não conhece o Senhor de verdade e nem tem um relacionamento íntimo com Ele. Está vivendo apenas a religiosidade e não a espiritualidade.

Em Efésios 5:25 diz:  “Maridos, amem vossas esposas, como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela”  

Deus usa a figura do casamento para ilustrar a maneira como deve ser o relacionamento da Sua igreja com Ele.

- Dar ao cônjuge atenção devida. Quantos casais vivem reclamando a falta de atenção no seu relacionamento.  Muitas vezes damos ao outro o que achamos que é bom. Mas perguntamos se é isso o que cônjuge necessita?
A forma como nos relacionamos com Deus tem suprido as necessidades dEle? Ou só queremos ser agradados sem nos importar em agrada-lO?
- É preciso encorajar o conjugue e não só criticar.  Conviver com alguém que só faz críticas é muito ruim.  Ninguém quer viver com uma pessoa assim ao seu lado.
Nós sempre queremos ouvir de Deus uma palavra de força: “Seja forte e corajoso que estou contigo”. Queremos ser encorajado, mas você encoraja as pessoas que estão do seu lado?
Queremos muito ser elogiado quando fazemos algo de bom, mas quantas vezes paramos para elogiar o próximo?
Muitas vezes as pessoas murmuram contra Deus. Nunca dão louvores, elogios, palavras que expressem verdadeira gratidão.
 – Desfrute com o seu cônjuge as suas conquistas. Muitos casais trabalham muito, mas não tem tempo para curtirem juntos e com as pessoas amada.
O batismo é um desfrutar com Deus das conquistas. Muitas vezes não nos alegramos com Deus como deveríamos quando a obra Dele é realizada.
Não temos tempo de qualidade com Deus.
- Faça o que for necessário para reafirmar o seu compromisso. A ceia é uma forma de reafirmamos nosso compromisso com o Senhor. O corpo e o sangue de Cristo é a nova aliança.
O nosso relacionamento, às vezes, com Senhor está tão frio. Falta intimidade!
Precisamos trabalhar para melhorar nossa intimidade com Deus. Não é produzir rituais (é o conjunto de práticas consagradas por tradições, costumes ou normas).
É preciso dar atenção ao Senhor o tempo todo.
O Senhor separa aqueles que se relacionam com Ele. Deus diz: “Eu serei a sua porção a sua esperança”. Não precisa mais de nada só vai depender de Deus.
Se você crer nisso mesmo nas lutas e dificuldades terá a paz. O amor é que pauta nosso relacionamento com Deus.
Através da sua Palavra o Senhor nos mostra que Ele odeia contenda entre irmãos. Como Deus pode amar confusão se ele ama as pessoas?
Por isso que Deus quer seja praticado o perdão, porque Ele ama as pessoas.
A intimidade com Deus não é forçada. Deus te mostra no relacionamento o que Ele gosta e também o que Ele não gosta. Ele quer que nós O conheçamos de verdade e Ele vai nos suprir.
No texto de Jeremias acima citado, mostra que Deus estava decepcionado com seu povo, invés de ama-lo o povo estava adorando a Baal e outros deuses. Não estavam amando o Noivo e sim os amantes.
O povo se esqueceu de Deus e invés de manter as suas tradições eles praticavam as dos povos pagãos.
Invés de adorar e festejar com Deus todo livramento da escravidão do Egito, eles resolveram fazer um bezerro de ouro para adora-lo. Que tipo de relacionamento é esse com Deus?
Deus diz a Jeremias: “Não adianta orar por esse povo, porque Eu não vou ouvir”. O povo era idólatra e adúltero no relacionamento com Deus.
Deus traz várias punições no versículo 3 “Porque visitá-los-ei com quatro gêneros de males, diz o Senhor: com espada para matar, e com cães, para os arrastarem, e com aves dos céus, e com animais da terra, para os devorarem e destruírem”.
Podemos perceber tamanha indignação de Deus. Deus mostra a Jeremias todo sofrimento que o povo iria passar.
No versículo 15 Jeremias começa a se defender. “Tu, ó Senhor, o sabes; lembra-te de mim, e visita-me, e vinga-me dos meus perseguidores; não me arrebates por tua longanimidade; sabe que por amor de ti tenho sofrido afronta”.

Jeremias deixa claro que o povo tinha se corrompido, mas Ele era diferente.
Jeremias começa a dizer: “Jamais participei dessas festas pagãs, fiquei isolado e desprezado”.
O Senhor falou a Jeremias no versículo “19 Portanto assim diz o Senhor: Se tu voltares, então te trarei, e estarás diante de mim; e se apartares o precioso do vil, serás como a minha boca; tornem-se eles para ti, mas não voltes tu para eles.
20 E eu te porei contra este povo como forte muro de bronze; e pelejarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti; porque eu sou contigo para te guardar, para te livrar deles, diz o Senhor.
21 E arrebatar-te-ei da mão dos malignos, e livrar-te-ei da mão dos fortes”.

Quando temos relacionamento de amor, obediência e intimidade com Deus Ele nos trata diferente dos ímpios.
Certas pessoas querem servir a Deus, mas não mudam os seus pensamentos.
Para ter um relacionamento verdadeiro com o Senhor é preciso ter fé, confiar nEle e obedecê-lo.
Não é negociar com Deus. Querer que Deus faça as coisas de acordo com seus anseios e suas  vontades.
Deus nos ensina que devemos mudar a tua cabeça, não pegar o que é precioso e misturar com o vil (que tem pouco valor, não presta; reles, ordinário). Versículo “19 ... e se apartares o precioso do vil, serás como a minha boca; tornem-se eles para ti, mas não voltes tu para eles”.

Muitas vezes o mundo acaba ditando a vida dos cristãos, sendo que deveria ser o contrário, os cristãos que deveriam influenciar o mundo.
O Senhor promete que irá cuidar de nós, mas precisamos mudar a cabeça e sabermos separar o sagrado do vil.
Vivemos um tempo de muitas festas religiosas em nosso país. Algumas pessoas não vêm problema nenhum nessas festas. Mas, se você buscar conhecer a origem delas, entenderá o seu verdadeiro significado. Separe o precioso do vil!
Deus através de sua Palavra nos ensina que quando nos casamos não podemos ter um relacionamento fora dessa união, isto é, adulterar.
Como ter um relacionamento verdadeiro com Deus se eu participo e me alegro com todo tipo de festa  mundana e pagã?
Num relacionamento podemos chamar esse comportamento de adultério. É assim que você quer ser relacionar com Deus?
Somos nós que decidimos quem de verdade queremos agradar.
Você se agradaria ou concordaria que sua esposa fosse festejar com o ex-namorado dela?
Com toda certeza você não aceitaria e ficaria muito triste se isso acontecesse.
E Deus também sente a mesma coisa quando você se envolve com os “antigos namorados”.
A cultura de um povo não pode ser maior que a intimidade que você tem com Deus.
Deus não se agrada com todas essas coisas. Você tem que escolher quem você ama de verdade.
E quando você tem isso definido no seu coração, não mistura as coisas sagradas com as coisas vis, então você pode entrar na presença do Senhor e dizer como Jeremias disse: “O Senhor está vendo o que estou fazendo então me separa desse povo”.
O povo idólatra e adultero foi levado e escravizado, mas Jeremias ficou livre. Deus o protegeu e o separou daquele povo.
Precisamos ter temor a Deus. Devemos nos prostrar somente diante do verdadeiro Deus. Com quem você está comprometido?
Precisamos amar a Deus de verdade. Viva somente o propósito que Deus tem para a sua vida.
Esse relacionamento de amor verdadeiro com Deus nos protege como pessoa, protege nosso casamento e nossos filhos.
Não é religiosidade é espiritualidade.
Que nosso relacionamento com Deus seja mais profundo. Pare de criticá-lO e comece a adorá-lO.
Não devemos buscar a Deus por suas bênçãos, querer usá-lo, e sim amá-lo como Ele merece.
Nada pode nos separar do amor de Deus. Que possamos crescer no entendimento e relacionamento com Deus.
Não divida o amor de Deus com as coisas do mundo.
Que no seu trabalho na igreja na família você possa ser visto como a noiva de Jesus.
Ajude-nos Senhor a te priorizar que nada impeça que tenhamos um relacionamento intimo com o Senhor.
Que essa frase:”Eu sou do meu amado e Ele é meu”, seja o clamor mais sincero do seu coração!
Deus não busca por religiosidade, Deus busca por relacionamento isso faz toda a diferença.


Igreja do Evangelho Quadrangular do Jd. Palmira e Pari.
Pastor Marlon Góes. (17 de Junho de 2018)