Home
História da Quadrangular
Cultos on-line
Pedidos de oração
Diaconato
Louvor e adoração
Estudos Bíblicos
Galeria Fotos

Radio Ieqpalmira

Facebook

Fale conosco

Em memória Pr. Jonas da Lapa

Localização



Cultos On-line - Texto

 

Beba da Fonte de água viva

João 4:1-24
1Os fariseus ouviram dizer que Jesus estava ganhando mais discípulos e batizava mais pessoas do que João. 2(De fato, não era Jesus quem batizava, e sim os seus discípulos.) 3Quando Jesus ficou sabendo disso, saiu da Judeia e voltou para a Galileia. 4No caminho, ele tinha de passar pela região da Samaria.
5Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou menos meio-dia quando Jesus, cansado da viagem, sentou-se perto do poço.
7 Uma mulher samaritana veio tirar água, e Jesus lhe disse:
— Por favor, me dê um pouco de água.
8 (Os discípulos de Jesus tinham ido até a cidade comprar comida.)
9 A mulher respondeu:
— O senhor é judeu, e eu sou samaritana. Então como é que o senhor me pede água? (Ela disse isso porque os judeus não se dão com os samaritanos.)
10 Então Jesus disse:
— Se você soubesse o que Deus pode dar e quem é que está lhe pedindo água, você pediria, e ele lhe daria a água da vida.
11 Ela respondeu:
— O senhor não tem balde para tirar água, e o poço é fundo. Como é que vai conseguir essa água da vida? 12 Nosso antepassado Jacó nos deu este poço. Ele, os seus filhos e os seus animais beberam água daqui. Será que o senhor é mais importante do que Jacó?
13 Então Jesus disse:
— Quem beber desta água terá sede de novo, 14 mas a pessoa que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Porque a água que eu lhe der se tornará nela uma fonte de água que dará vida eterna.
15 Então a mulher pediu:
— Por favor, me dê dessa água! Assim eu nunca mais terei sede e não precisarei mais vir aqui buscar água.
16 — Vá chamar o seu marido e volte aqui! — ordenou Jesus.
17— Eu não tenho marido! — respondeu a mulher.
Então Jesus disse:
— Você está certa ao dizer que não tem marido, 18pois já teve cinco, e este que você tem agora não é, de fato, seu marido. Sim, você falou a verdade.
19 A mulher respondeu:
— Agora eu sei que o senhor é um profeta! 20Os nossos antepassados adoravam a Deus neste monte , mas vocês, judeus, dizem que Jerusalém é o lugar onde devemos adorá-lo.
21 Jesus disse:
— Mulher, creia no que eu digo: chegará o tempo em que ninguém vai adorar a Deus nem neste monte nem em Jerusalém. 22 Vocês, samaritanos, não sabem o que adoram, mas nós sabemos o que adoramos porque a salvação vem dos judeus.23 Mas virá o tempo, e, de fato, já chegou, em que os verdadeiros adoradores vão adorar o Pai em espírito e em verdade. Pois são esses que o Pai quer que o adorem. 24 Deus é Espírito, e por isso os que o adoram devem adorá-lo em espírito e em verdade."

Os jornais noticiam o tempo todo,  ameaças de atentados terroristas na Europa. O que mais nos ameaçam são homens em nome da sua religião, da sua fé, que provocam o terror e o caos na vida das pessoas.
Na evangelização da Europa havia uma condenação dos judeus por terem negado Jesus o filho de Deus. Havia uma mentalidade de que Deus tinha os amaldiçoado.
No século XX registra o maior extermínio, isto é, assassinato em massa de judeus. Ao estudar a história podemos observar que tudo começou lá atrás.
Os judeus que foram vítimas dos cristãos, também mataram muitos cristãos no início da igreja. Os judeus também tratavam os samaritanos (judeus que se misturaram com outros povos, através do casamento) de forma desumana por acharem que eles não eram um povo puro, e por isso sofreram tamanha discriminação.
Os samaritanos eram rotulados como um povo impuro, filhos de judeus sendo condenados pelos próprios judeus.
Os judeus e os samaritanos estavam envolvidos em uma disputa de ódio, preconceito e discriminação.
Para os judeus, os samaritanos não poderiam receber as bênçãos e as promessas de Deus.
De geração a geração o homem vem praticando todo tipo de violência uns com os outros.
Aos olhos dos religiosos era um insulto, Jesus conversar ou sentar-se na mesa com pecadores. Um judeu falar com um samaritano era reprovável.
Para ir ao seu destino desejado, Jesus havia deixado a Judéia e se dirigia para a Galiléia. Jesus tinha dois caminhos, sendo que um deles era passar pelo povo samaritano. Os judeus evitavam a todo custo esse caminho. Preferiam fazer um caminho bem mais longo para que não viessem encontrar um samaritano na sua caminhada. Os judeus evitavam os samaritanos  a todo custo.
Samaria, uma terra de pessoas desprezadas que não eram mais consideradas judias pelos seus vizinhos mais religiosos do sul.
Hoje ainda existem muitos cristãos agindo como os judeus. Por se acharem melhores e superiores que muitas pessoas.
Você já pensou se Deus fizesse juízo de valores para nos abençoar?
Se Deus não faz, então porque você fica julgando as pessoas de acordo com seus conceitos?
Quando entramos na presença de Deus em oração e pedimos ajuda, Ele não fica olhando o que fizemos de errado. Ele vê nosso coração e se for uma oração verdadeira, Ele nos abençoa.
Jesus contrariando toda regra humana, passa pelo caminho dos samaritanos.
Jesus parou para descansar junto à um antigo poço próximo da cidade samaritana de Sicar. Uma mulher veio tirar água do poço e Jesus fala com aquela samaritana que era discriminada pelos judeus.
Aquela mulher era considerada  pelos judeus como maldita e sem direito de receber o favor de Deus.
Nos dias de hoje ainda tem pessoas agindo do mesmo jeito, rotulando, julgando as pessoas se merecem ou não serem abençoadas.
Percebemos que aquela mulher, tinha uma vida moralmente questionável. Ela era mal vista pela comunidade samaritana e evitada por outras mulheres. Era um mau exemplo naquela sociedade, era uma pecadora.
Jesus chega perto dessa mulher samaritana que tinha passado de um homem a outro e estava agora numa relação insatisfatória com um homem que nem era seu marido. Essa mulher aos olhos dos judeus não tinha só uma condição para não ser abençoada. Além de ser samaritana, era ainda uma pecadora. Tudo contribuía para que ela não tivesse direito a nada.
Jesus estava cansado e com sede. Jesus é Deus e veio como homem e como qualquer ser humano tinha fome, sede e sentia cansaço.
Jesus pede água para aquela mulher. A mulher ficou surpresa com seu pedido. Ali estava um homem judeu que reconhecia que ela existia. Ela, uma  mulher samaritana que teria sido ignorada ou desprezada pela maioria dos homens judeus.
E ela o questiona como um judeu pode falar com uma samaritana?
A mulher por sofrer tanto preconceito, ela mesma se limitava.
“9 Então como é que o senhor me pede água?
Jesus usou a linguagem da vida espiritual: "Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna" João 4:13-14.
Jesus pregava o verdadeiro e único evangelho, a fonte que jorra para a vida eterna.
Jesus completa então com a revelação da vida que a mulher samaritana levava. Queria mostrá-la que ele tinha a água para saciar a sede que ela possuía. Sede esta que a fez procurar saciar-se em vários relacionamentos fracassados.
Era uma busca que nem ela mesma tinha consciência. De homem em homem, procurando aliviar essa sede. Esta busca terminou no dia em que encontrou com o mestre e pôde beber da verdadeira água viva.
Aquela mulher Samaritana que foi buscar água, e encontrou a fonte da vida eterna. Descansando junto ao poço de Jacó.
Você procura resolver a sua sede espiritual bebendo desta água, ou procura satisfazer as suas necessidades com coisas materiais tais como: dinheiro, shopping, roupas, jóias, festas, relacionamentos doentios?
Somente Deus é capaz de preencher o vazio que existe em nossa alma. Só Ele pode saciar a nossa sede tanto a espiritual quanto a material.
Não servimos ao Senhor porque somos perfeitos. Quando servimos porque achamos que somos melhores que as outras pessoas é a oportunidade de sermos tratados pelo Senhor. O fato de estarmos servindo permite que o Senhor nos trate.
O Senhor nos ensina que aquela água que a mulher poderia lhe dar é uma água parada de um poço. Enquanto que a água do Senhor é de uma fonte que nunca para de jorrar.
Muitas vezes oferecemos ao Senhor água parada que está dentro de nós, mas o Senhor sempre tem a nos oferecer água que jorra de uma fonte.
O Senhor não faz acepção de pessoas. Ele abençoa a todos. Quem beber da água dessa fonte nunca para de ser abençoado. Nós que limitamos as bênçãos do Senhor.
O Senhor é a fonte de água da vida que nunca para de jorrar.
Muitas vezes não damos continuidade em abençoar as pessoas porque somos água parada de  um poço. A água que temos a oferecer é parada e as pessoas voltam a ter sede.
A água que o Senhor nos tem a oferecer nos sacia o tempo todo.
O que nós fazemos para o outro não sacia, porque damos água de um poço de água parada.
Enquanto o Senhor nos dá sacia nossa sede eternamente. O Senhor não quer que adoremos de forma humana. Ele quer que nós o adoremos em Espírito e em verdade.
Não adoramos o Senhor por um determinado tempo e sim pelo resto da vida.
Tem pessoas dando água parada de poço e estão achando que está oferecendo muito.
Aquela mulher era impedida de adorar a Deus, mas Jesus a ensina que se ela beber da sua água poderá adorar o Senhor em qualquer lugar.
Adorar a Deus é saber que mesmo diante das lutas e dificuldades o Senhor nos abençoa.
Não adore a Deus com água parada.
Entenda que não é Deus que precisa de você porque tua água é parada enquanto que água dEle jorra como fonte de água viva.
Que saibamos que somos limitados até para oferecer nossa água. Água do Senhor é a única coisa que nos irá saciar sem precisar de outra coisa.
Que possamos beber da sua fonte Senhor o tempo todo. O Senhor não está para nos acusar e sim para nos perdoar, nos ensinar e nos amar.
Como fez com aquela mulher o Senhor não nos priva de ser abençoado.

Igreja do Evangelho Quadrangular do Jd. Palmira e Pari.
Pastor Marlon Góes. (18 de Junho de 2017)