Home
História da Quadrangular
Cultos on-line
Pedidos de oração
Diaconato
Louvor e adoração
Estudos Bíblicos
Galeria Fotos

Radio Ieqpalmira

Facebook

Fale conosco

Em memória Pr. Jonas da Lapa

Localização



Cultos On-line - Texto

Chega de ser robuado


Juízes 6: 1-11

1 De novo os israelitas fizeram o que o Senhor reprova, e durante sete anos ele os entregou nas mãos dos midianitas.
2 Os midianitas dominaram Israel; por isso os israelitas fizeram para si esconderijos nas montanhas, nas cavernas e nas fortalezas.
3 Sempre que os israelitas faziam as suas plantações, os midianitas, os amalequitas e outros povos da região a leste deles as invadiam.
4 Acampavam na terra e destruíam as plantações ao longo de todo o caminho, até Gaza, e não deixavam nada vivo em Israel, nem ovelhas nem gado nem jumentos.
5 Eles subiam trazendo os seus animais e suas tendas, e vinham como enxames de gafanhotos; era impossível contar os homens e os seus camelos. Invadiam a terra para devastá-la.
6 Por causa de Midiã, Israel empobreceu tanto que os israelitas clamaram por socorro ao Senhor.
7 Quando os israelitas clamaram ao Senhor por causa de Midiã,
8 ele lhes enviou um profeta, que disse: "Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: ‘Tirei vocês do  Egito, da terra da escravidão.
9 Eu os livrei do poder do Egito e das mãos de todos os seus opressores. Expulsei-os e dei a vocês a terra deles.
10 E também disse a vocês: Eu sou o Senhor, o seu Deus; não adorem os deuses dos amorreus, em cuja terra vivem, mas vocês não me deram ouvidos’ ".
11 Então o Anjo do Senhor veio e sentou-se sob a grande árvore de Ofra, que pertencia ao abiezrita Joás. Gideão, filho de Joás, estava malhando o trigo num tanque de prensar uvas, para escondê-lo dos midianitas.

Você ajudou muito uma pessoa que estava em dificuldades, quando essa pessoa ficou bem,  se afastou de você, mas depois de um certo tempo ela voltou a passar por momentos difíceis, lembrou-se de você e  voltou a te procurar. Você a perdoaria e a socorreria novamente?
Se essa pessoa for mais próxima de nós alguns até cedem e ajudam novamente, caso contrário, nós acabamos por evitá-las, até como uma maneira de proteger nossos sentimentos, e sentenciamos: “Já te ajudei muito, você não valorizou. É melhor você seguir a tua vida, porque de mim você não terá mais nada”.
Mas se analisarmos essas mesmas situações nos colocando no lugar de Deus? Quantas vezes as pessoas fazem isso com Ele!
Muitas pessoas em momentos de lutas e de dificuldades procuram o Senhor e depois de serem abençoadas se afastam, esquecem-se completamente da bondade e misericórdia Dele! E quando perdem tudo o que haviam recebido, voltam a buscá-lo. O Senhor então as recebe novamente, perdoa e dá mais uma chance.
Só Deus tem o poder de perdoar e dar às pessoas a oportunidade de recomeçar.
Na maioria das vezes as pessoas só se lembram de Deus em momentos de dificuldades. É incrivelmente raro o ser humano buscar a presença do Senhor porque o ama, independente se está vivendo momentos de lutas ou de fartura.
Em Israel não era diferente, o povo recebia as bênçãos, e depois de um determinado tempo se achavam autossuficientes e se afastavam do Senhor.
O povo achava que podia seguir em frente sem a Presença de Deus. E quando estavam em dificuldades novamente, o povo clamava a Deus e Ele perdoava o povo e os abençoava.
O povo Israelita tinha tudo para ser feliz, mas por esquecerem e se afastarem de Deus viviam altos e baixos.
E tudo o que povo plantava era destruído e roubado pelos inimigos.
As pessoas ao serem oprimidas elas ficam inseguras e com baixa autoestima. Com medo elas tendem a se esconder e esconder o pouco que possuem.
Elas não conseguem avaliar que Deus dá a elas as condições de terem mais. A pessoa com boa autoestima luta para ter mais e melhor. A pessoa com baixa autoestima esconde para não perder o pouco que tem.
Tem pessoas na igreja que ao serem oprimidas, se escondem e não participam de mais nada, se isolam e não querem se envolver com os trabalhos da igreja, querem esconder um pouquinho que restou. São pessoas cansadas de serem roubadas.
A palavra Deus diz que o povo quando se cansou de ser roubado, e por isso clamou ao Senhor. E Deus mandou um profeta para lembrá-los de tudo que Deus tinha feito ao povo.
Gideão sabia da história de tudo que Deus tinha feito ao povo, mas ele não tinha vivido a história.
Há uma diferença muito grande entre ouvir sobre a história e viver a história.
A palavra do Senhor diz que eles se esqueceram de Deus, mas conheciam a história.
Dentro da igreja tem pessoas que viveram grandes experiências com Deus, mas isto ficou pra história. Seus testemunhos são apenas histórias, mas elas não mudaram de vida.
Deus levanta o profeta para lembrar-lhes dos propósitos de Deus que eles não creram e por isso desobedeceram os mandamentos.
O Pastor tem a função de nos corrigir.  Se Deus separa o profeta para ser instrumento dele e abençoar o povo, então cabe ao povo obedecer ao Senhor naquilo Deus está estabelecendo.
Quando o pastor nos corrige não é para nos destruir, e sim para nos ensinar e fazer a vontade de Deus. Deus nos abençoa manifestando a sua sabedoria dEle em nós.
Precisamos entender os processos para sermos abençoados por Deus. O pastor nos encoraja ensinando-nos como devemos proceder segundo a vontade de Deus.
A função do líder é corrigir, exortar e lembrar o que Deus já fez. A outra obrigação do líder é trabalhar para buscar estratégia para fortalecer o grupo, mas muitas pessoas não entendem isso. O pastor não só prepara a mensagem, mas ele busca a Deus estratégia para trabalhar os membros e assim fortalecer a igreja.
Muitas batalhas só serão vencidas em união, em grupo. Juntos nós somos mais fortes.
A palavra do Senhor diz: “A porta do inferno não prevalecerá contra a igreja”.  A igreja é a junção das pessoas, um corpo, onde Jesus é o cabeça.
Quando não temos forças para adorar, ou orar, e temos os irmãos em Cristo para nos ajudar isso nos dá força para continuar a luta. Mas se não queremos nos envolver, nunca lutaremos como um forte exército.
Deus queria abençoar o povo, mas eles não obedeceram ao Senhor. Ao serem atacados pelos inimigos se desfez todo grupo, cada um buscou a sua proteção, a individualidade tomou conta do povo.
Israel não tinha mais comunhão, e por isso não podiam lutar como nação.
Precisamos de alguém que nos ajude a lembrar de Deus e de todas as bênçãos recebidas e criar estratégia.
Gideão se sentia o menor de todas as tribos, estava com autoestima baixa. Ele não era o que ele pensava, Gideão era muito mais. Por estar envolvido no meio de um povo desunido e idólatra ele se sentia um fracassado.
Sozinho, e  sem Deus, não conseguimos visualizar a nossa força e vencer batalhas, por isso tanta gente está fraca.
O anjo do Senhor diz: Eu sou contigo. 12 “Então o anjo do Senhor apareceu a Gideão e lhe disse: "O Senhor está com você, poderoso guerreiro".
Deus estava dizendo a Gideão vai na força que você tem. Qual era força de Gideão?
Deus diz a Gideão vou fazer de você um exército. 16 "Eu estarei com você", respondeu o Senhor, "e você derrotará todos os midianitas como se fossem um só homem".

Gileão não entendia. Tem muitas pessoas sentindo-se como Gideão “não sou capaz e não tenho forças para lutar”. Qual é atua força?
Você tem tantas coisas a conquistar em grupo, mas não entende e quer andar sozinho.
Se Deus falasse para você: “Vai na tua força”. Qual seria a tua força?
Gideão não acreditava na sua força. E Deus orienta Gideão para destruir toda imagem de idolatria no meio do povo. Era preciso destruir todos os postes ídolos, eles estavam tirando a força povo.
A primeira luta de Gideão era contra sua própria casa, haviam ídolos que deveriam ser derrubados e que eram de propriedade de seu próprio pai. Era vital mostrar a eles que estavam errados, e deveriam voltar e adorar o único e verdadeiro Deus. Após vencer essa batalha, Gideão venceu todas as outras contra os midianitas.
Deus usa os pastores e profetas para criar estratégias para nos ajudar em nossas lutas. A união do grupo tem o propósito de um ajudar ao outro.  
As estratégias são usadas para crescermos em comunhão e graça nos dando força para lutar na guerra e vencê-la.  Qual é a nossa força?
A nossa força é todo o povo que luta ao nosso lado. Todos nós precisamos viver em união para juntos enfrentarmos as dificuldades do dia a dia. Que bom ter pessoas ao nosso lado que lutam, choram e vencem com a gente.
A força do povo de Deus é a igreja. Deus não quer que sejamos indivíduos sozinhos. Ele quer ver um abençoando o outro.
A limitação nos  bloqueia. Quando Gideão conheceu qual era a sua força, ele venceu todas as batalhas e teve paz no coração.
O papel do pastor é de lembrar tudo que Deus já fez por você.  O trabalho em unidade determina a vitória das batalhas contra o inimigo. Deus quer que você desfrute de toda colheita com sua família. Chega de ser roubado!
Precisamos entender a palavra de Deus para não querer andar sozinho.
Se você está se sentindo sozinho é porque você não está entendendo o que Deus quer para sua vida. Deus quer comunhão, uma só mente um só coração, unidade.
Saiba que sozinho você é vulnerável e, se o inimigo vier ele roubará a sua colheita. Se você viver como nação de Deus, o inimigo saberá que você faz parte de um povo unido e forte.  E na hora que o opressor vier te atacar descobrirá essa força da união do povo de Deus.
O único propósito de Deus para nossa vida é a união do seu povo.
Devemos estar atento às estratégias de união que Deus nos dá. Ela corrige nossos erros, e com isso deixamos de ser arrogantes e individualistas. Caso contrário nunca iremos as guerras por causa da baixa autoestima que toma conta da nossa vida.
Devemos nos unir como um povo bem ajustado, onde o cabeça é Jesus. E as legiões malignas não prevaleceram contra nós porque o Senhor é conosco.

Igreja do Evangelho Quadrangular do Jd. Palmira e Pari.
Pastor Marlon Góes. (28 de Abril de 2019)