Home
História da Quadrangular
Cultos on-line
Pedidos de oração
Diaconato
Louvor e adoração
Estudos Bíblicos
Galeria Fotos

Radio Ieqpalmira

Facebook

Fale conosco

Em memória Pr. Jonas da Lapa

Localização



Cultos On-line - Texto

 

A maneira certa de seguir o Mestre

Mateus 8:18-23
“18 Quando Jesus viu a multidão ao seu redor, deu ordens para que atravessassem para o outro lado do mar.
19 Então, um mestre da lei aproximou-se e disse: "Mestre, eu te seguirei por onde quer que fores".
20 Jesus respondeu: "As raposas têm suas tocas e as aves do céu têm seus ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar a cabeça".
21 Outro discípulo lhe disse: "Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai".
22 Mas Jesus lhe disse: "Siga-me, e deixe que os mortos sepultem os seus próprios mortos".
23 Entrando ele no barco, seus discípulos o seguiram”.

Você é uma pessoa que consegue apontar todas as suas fraquezas?
Muitas vezes quando é perguntado a uma pessoa quais são os seus defeitos?
Na maioria das vezes a resposta não é verdadeira, e alguns dizem: “sou muito perfeccionista”; “sou muito chato, gosto das coisas bem certinhas”. A pessoa não tem a coragem de dizer: “eu sou invejoso, fofoqueiro, fico incomodado com a felicidade do próximo, sou avarento e egoísta”.
A pessoa responde assim, porque não tem o hábito de olhar para dentro de si e avaliar seus defeitos.
Tantos estão sempre prontos para apontar os erros das outras pessoas, mas os seus erros sempre são ocultados.
Mateus 7:5  ”Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás ver com clareza para tirar o cisco do olho de teu irmão.”
É fácil pontuar os erros do próximo.
A palavra de Deus nos ensina que não devemos perder tempo com os erros dos outros. Devemos cuidar dos nossos erros e corrigi-los.
Muitas pessoas se acham autossuficientes e por isso nunca enxergarão suas falhas.
É impossível uma pessoa passar pela terra e nunca depender de ninguém. Uma hora ou outra dependeremos um do outro.
Um dos princípios que Jesus nos ensinou é a humildade, e por isso devemos deixar o orgulho de lado e por em prática todo ensinamento.
Você veio para Jesus por tudo aquilo que Ele pode fazer a você ou;
Você veio a Jesus por tudo aquilo que Ele pode te ensinar?
Qual é a sua verdadeira motivação?
Você veio para Jesus para que Ele realize milagres e derrame bênçãos de cura, prosperidade, sucesso na sua vida?
Muitos enfermos vinham até Jesus e eram curados, os endemoniados eram libertos.
Imagine Jesus hoje num programa de televisão e todos esses milagres sendo mostrados, com toda certeza a igreja Dele estaria lotada.
As pessoas querem seguir pessoas de sucesso. Podemos ver certas igrejas lotadas nos dias de hoje por pessoas que buscam realização pessoal, conquistas, patrimônio, mas muitas delas estão com vazio da palavra de Deus, tomando decisões equivocadas e ainda tem a capacidade de dizer que foi orientação de Deus.
O que mudaria na vida da pessoa que busca somente prosperidade e sucesso?
Muitos dizem que estamos vivendo um tempo de avivamento, mas o que vemos nos noticiários é o contrário, a violência desenfreada, as drogas tomando conta das pessoas, roubos, desonestidade, corrupção, traição, soberba, pessoas orgulhosas, cadeias superlotadas, que avivamento é esse?
A malignidade está diminuindo? A corrupção diminuiu?
Muitas vezes apontamos as falhas dos outros e as nossas como estamos tratando elas?
As pessoas estão mais interessadas em uma mensagem de autoajuda, de prosperidade e realização pessoal.
Elas vão à casa de Deus e continuam praticando a corrupção, atitudes egoístas e com motivações incorretas.
Desde aquela época as pessoas tinham a mesma motivação dos dias de hoje. Muitas pessoas se aproximavam de Jesus para receber um milagre, serem bem sucedidas.
O texto da palavra de Deus fala de dois homens.
O primeiro era um escriba religioso, e esse se aproxima de Jesus e diz: “Mestre, eu te seguirei por onde quer que fores". 20 Jesus respondeu: "As raposas têm suas tocas e as aves do céu têm seus ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar a cabeça".
Jesus está dizendo: “Pensa que andar comigo lhe  trará somente vantagens? Eu não tenho onde morar”.
Jesus estava mostrando que se o escriba andasse do lado dele não seria promovido e bem sucedido.
Andar com Jesus não significa  ter uma vida de sucesso e de vantagens.
Para andar com Jesus é preciso viver uma vida de renúncias, abrir mão das coisas erradas e depender de Deus.
Imagine se você tivesse um encontro com Jesus e Ele dissesse a você:  “O que você está disposto a renunciar para andar comigo?”
Temos que buscar Jesus por tudo aquilo que Ele é, e não o que Ele pode fazer.
Muitas pessoas se aproximam de Jesus para tirar vantagens, serem promovidas, estar em lugar de destaque.
Aprenda que Deus atende nossas orações não é pela repetição e sim pela nossa atitude.
Jesus está olhando de fato se você está querendo mudar de vida,  ou está querendo conquistas e sucesso.
Jesus quer que se pratique a cultura do reino.
Nos dias de hoje ouvimos muito das pessoas: “Você não tem nada? Então busque a Jesus”
Nossa motivação na busca pelo Senhor deve ser: aprender a sua Palavra e colocar em prática,  e as outras coisas serão acrescentadas naturalmente.
Não inverta as coisas, faça a coisa certa.
Jesus com amor corrige o escriba, andar comigo é uma vida de renúncia da vontade própria.
Deixamos de viver nossas vontades e passamos a viver a vontade de Jesus em nossa vida.
A palavra de Deus mostra que também tinha outro discípulo o segundo homem estava entusiasmado com o ministério de Jesus.
E Jesus o chama, “siga-me”.
Esse segundo homem pede para que antes sepultasse seu pai.  22  Mas Jesus lhe disse: "Siga-me, e deixe que os mortos sepultem os seus próprios mortos". Entenda, que o pai do rapaz não tinha morrido. Isso poderia acontecer daqui 5, 10, 20 anos. O rapaz estava dando uma desculpa ao Senhor para não atender ao chamado imediatamente.
Jesus quer nos ensinar que muitas vezes colocamos prioridades na nossa vida que não são as de Jesus.
Talvez Jesus está lhe dizendo “siga-me” e a sua resposta é: “Não posso nesse momento tenho que estudar, trabalhar, cuidar da minha família”.
Quantas vezes Jesus já lhe chamou e você disse: “Nesse momento não posso, agora não dá, estou muito ocupado e compromissado com minhas coisas?”
Jesus está nos ensinando: se você quer ser meu discípulo de verdade irá salvar muitas vidas, caso contrário será mais um morto enterrando outro morto.
Como discípulo se Jesus você pode cuidar de muitas pessoas.
Jesus está nos chamando: “Siga-me”
Dois homens simpatizaram com Jesus. Um por interesse e outro não queria se comprometer com Ele.
Queremos que Jesus nos mostre a direção certa, mas não temos disposição para seguir no caminho de Jesus.
Será que os dois homens entenderam o que Jesus lhes ensinou?
Qual a sua motivação para andar com Jesus? Para tirar vantagem? Ou para ter um relacionamento que lhe traga bem estar, porém, sem compromisso?
Seu relacionamento com Jesus é verdadeiro e único ou cheio de desculpas e outras prioridades?
Jesus nos ensina que nossas atitudes não devem ser para mostrar para os homens.
Jesus quer que coloquemos em prática tudo aquilo que ele nos ensinou e continua nos ensinando.
Jesus está nos dando a oportunidade de fazer as coisas de um jeito diferente.
As tuas escolhas vão refletir no teu futuro e na sua salvação.
O que você quer de fato para sua vida?
Busque a Jesus com a motivação certa.
Não queira andar com Jesus só por interesse e para ter benefícios próprios.
Jesus nos chama para andar com Ele com a verdadeira motivação.
Jesus não morreu no calvário para que tenhamos somente bênçãos materiais, e sim, para que nós aprendamos e coloquemos em prática tudo o que Ele nos ensinou. Assim, teremos nossa salvação, viveremos a eternidade ao lado dEle.
A palavra do Senhor expõe os nossos pecados e nossas fraquezas.
Se você tem a humildade de dizer que sua motivação está errada, peça misericórdia a Deus e volte ao caminho certo.
Jesus está chamando para andar com Ele.
Jesus está fazendo um convite: “Siga-me”.
Qual é a sua resposta?

Igreja do Evangelho Quadrangular do Jd. Palmira e Pari.
Pastor Marlon Góes. (05 de fevereiro de 2017)