Home
História da Quadrangular
Cultos on-line
Pedidos de oração
Diaconato
Louvor e adoração
Estudos Bíblicos
Galeria Fotos

Radio Ieqpalmira

Facebook

Fale conosco

Em memória Pr. Jonas da Lapa

Localização



Cultos On-line - Texto

 

As negativas podem não ser o fim, e sim o início de todas as coisas.

Leia Êxodo 5:22

22 “Então, tornando-se Moisés ao Senhor, disse: Senhor! por que fizeste mal a este povo? por que me enviaste?”
Êxodo 6:1-5
1 “Então disse o SENHOR a Moisés: Agora verás o que hei de fazer a Faraó; porque por uma mão poderosa os deixará ir, sim, por uma mão poderosa os lançará de sua terra.”
2Falou mais Deus a Moisés, e disse: Eu sou o Senhor.
3E eu apareci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-Poderoso; mas pelo meu nome, o Senhor, não lhes fui perfeitamente conhecido.
4E também estabeleci a minha aliança com eles, para dar-lhes a terra de Canaã, a terra de suas peregrinações, na qual foram peregrinos.
5E também tenho ouvido o gemido dos filhos de Israel, aos quais os egípcios fazem servir, e lembrei-me da minha aliança.

Vivemos um tempo onde as mídias noticiam más noticias o tempo todo.
Ficamos com medo de sair de casa, de comprar, investir, de perder o emprego e de adoecer.
As pessoas estão apavoradas com a situação atual do nosso país. O medo se instaurou na nossa sociedade.
A sociedade atual está sendo modelada pelo medo através da influência da mídia.
Quando se ouvem todas essas notícias ruins, fica difícil humanamente confiar que Deus tem coisas boas para nós.
E esse medo entrou nas igrejas. As pessoas começaram a buscar a Deus por medo que essas ruins aconteçam com elas.
Essas pessoas chegam à igreja apavoradas com medo de perder o emprego, de fracassar, de ficar doente e de perder tudo aquilo que já conquistaram.
E algumas igrejas vendo tudo isso se moldaram e prepararam mensagens para que as pessoas não tenham medo.
Perdeu-se o controle. A igreja só quer ser estimulada e abençoada.
E quando vêm as dificuldades questionam: o que está acontecendo Deus?
E essas questões são inúmeras:

  • Por que eu fiquei doente?
  • Por que perdi o emprego?
  • Por que fui assaltada?
  • Por que está acontecendo tudo isso comigo?

E por pensarem assim acham que se elas forem à igreja estarão protegidas de toda situação difícil, de todo mal.
Na verdade sempre passaremos por momentos difíceis porque tem muitas pessoas más nessa terra.
Jesus disse aos seus discípulos: “No mundo tereis aflição, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” (Jo. 16:33b); ou seja, o Senhor já os alertava acerca de que teríamos que passar por aflição enquanto vivermos neste mundo, não significando que viveremos uma vida de sofrimento, mas que tais tribulações servirão para aperfeiçoar nossa fé em Cristo Jesus.
Enquanto pessoas passam fome outras gastam uma fortuna em comida, bebida, festas e viagens.
Em nosso país existem muitas pessoas passando por necessidades enquanto outras muito ricas que fecham os olhos para os necessitados e não se importam com elas.
No nosso país os pobres padecem nos leitos dos hospitais enquanto outras pessoas fazem festas luxuosas.
E muitas pessoas questionam a Deus por que vivemos esse caos?
Não era para se ter essa diferença social. Não era para as pessoas serem tão egoístas.
O pecado produziu tudo isso. E é ele quem produz essa diferença e essa desigualdade social.
As pessoas não se preocupam umas com as outras.
Elas fazem somente aquilo que sentem vontade, isto é,  o que satisfaz seus desejos pessoais.
Não é isso que o evangelho nos ensina.
Não são os políticos que vão fazer essa sociedade melhor, mas são os verdadeiros crentes que irão mudar e transformar essa sociedade corrupta e desigual.
Presenciamos em nosso país muitos crentes querendo mais e mais. Eles poderiam ajudar os irmãos mais necessitados, mas não ajudam só pensam em si.
Sendo Deus que nos abençoa, então temos que por amor abençoar o nosso próximo.
Essas mesmas pessoas que são abençoadas por Deus só querem mais e mais.
Deus vai me abençoar, mas eu não tenho olhos para o próximo.
Quem só pensa em ter mais e mais pouco se importará com a necessidade do seu próximo.
Com essa mentalidade não se muda a nossa casa, a nossa família e a sociedade.
Agindo dessa maneira passamos a ser visto como pessoas egoístas, arrogantes, orgulhosas e vaidosas.
Moisés foi chamado por Deus para fazer a diferença em uma nação.
Um povo que estava sendo oprimido pelo Faraó há mais de quatrocentos anos.
Deus escolhe Moisés uma pessoa totalmente despreparada para tal função.
Não dava para Moisés, foi o que ele disse: “Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel? ”( Êxodo 3:11).
Hoje aos olhos de nossa sociedade uma pessoa despreparada não serve para nada.
As pessoas não avaliam coração, atitudes, mas avaliam diplomas.
Moisés jamais seria um líder em uma sociedade como a nossa.
No primeiro momento Moisés fala com Deus e mostras suas limitações. Ele mostra que não estava preparado e não tinha condições de realizar o propósito de Deus.
Moisés disse a Deus: “Ah, Senhor! eu nunca fui eloquente, nem no tempo passado, nem ainda desde que falaste a teu servo; pois sou pesado de boca e pesado de língua.” (Êxodo 4:10). Moisés era gago.
Parecia um belo argumento, afinal, quem daria crédito a um foragido, judeu e gago? Deus respondeu a Moisés: “E disse-lhe o SENHOR: Quem fez a boca do homem? ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o SENHOR? Vai, pois, agora, e eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar.” (Êxodo 4:11-12)
Deus usa pessoas como Moisés para realizar seus projetos.
Deus quer pessoas que fazem por amor a Deus e não por vaidade própria.
Moisés apresenta todas as suas dificuldades a Deus e diz manda outro.
Diante da recusa de Moisés, Deus disse que o irmão dele, Arão, o levita, seria sua voz.
E Moisés revela ao Faraó o propósito de Deus.
E a partir daí se as coisas estavam ruins ficaram ainda pior.
Se os Hebreus trabalham muito, passaram a trabalhar em dobro e agora com menos recursos e materiais.
E a partir desse momento Moisés passa enfrentar a resistência do Faraó e também todas as críticas do seu próprio povo.
O povo oprimido, cansado, exausto passa a pressionar e criticar Moisés.
Como pode alguém ser criticado e oprimido por querer ajudar o seu povo?
Como é difícil quando você quer abençoar as pessoas e recebe só críticas.
Como se torna difícil abençoar as pessoas!
E Moisés diante de Deus diz: “Senhor porque me enviaste?”
Moisés estava em conflito.
O Senhor se manifesta, revela o projeto coloca você no projeto e surgem tantas dificuldades.
Aquilo que era para ficar bom não acontece e a situação ainda piora.
Aqueles que poderiam ajudar passam a criticar.
O povo que deveria ser abençoado é o mesmo povo que quer que Moisés pare com tudo isso.
Ponha-se no lugar de Moisés você quer abençoar uma pessoa e ela diz: “Deixa eu quieto”.
Trazendo isso para os dias de hoje seria um absurdo.
Deus enviou Moisés para libertar o povo da escravidão, torná-los livres, felizes e o povo quis expulsá-lo do meio deles.
Moisés apresenta essa queixa diante do Senhor.
Ele abre o seu coração a Deus. O Senhor me mandou para aumentar o sofrimento do povo?
22 “Então, tornando-se Moisés ao Senhor, disse: Senhor! por que fizeste mal a este povo? por que me enviaste?”
Por que o Senhor me mandou para esse lugar?
Moisés estava decepcionado diante de Deus.
Ele estava sendo rejeitado pelo seu povo.
Ao apresentar as suas queixas a Deus Ele responde a Moisés “Agora vocês vão ver”.
1 “Então disse o SENHOR a Moisés: Agora verás o que hei de fazer a Faraó; porque por uma mão poderosa os deixará ir, sim, por uma mão poderosa os lançará de sua terra.”
A mensagem nos ensina que devemos saber lidar com as negativas da vida.
O NÃO representa o início de algo e não o fim.
Quantos nãos Moisés ouviu do Faraó.
As negativas não são o fim, porque para Deus é o início de todas as coisas.
Moisés ouve as negativas e percebe que as coisas não seriam tão fáceis para concluir o projeto de Deus.
O projeto precisou de muito esforço e dedicação.
Ao receber um não, percebemos de fato qual é a nossa motivação para realizar os projetos de Deus.
Muitas pessoas ao receberem o primeiro não se acovardam e desistem dos seus sonhos.
Se quisermos ganhar a nossa família, nossos filhos, amigos para Jesus, são as negativas que mostram as nossas motivações de não desistir e enfrentar todas as dificuldades.
Amar e fazer o bem requer de nós muito sacrifício.
Educar filhos é algo difícil e exige muito esforço, dedicação. Amar é dedicação.
As negativas não servem para nós pararmos.
Elas servem para nós ficarmos totalmente na dependência de Deus.
As negativas servem para Deus te moldar do jeito dEle e não do seu jeito.
O projeto de Moisés demorou quarenta anos para se concretizar.
O projeto era sair da terra do Egito e ir para terra prometida Canaã.
Quando entendemos o que Deus quer conosco nos submetemos a Ele e obedecemos.
O projeto da tua família depende da tua fé e de seus amados.
Devemos nos submeter aos projetos de Deus.
Para sair do Egito é preciso saber lidar com as negativas e obedecer a Deus em tudo.
Quando obedecemos a Deus ficamos mais perto de terra prometida Canaã.
Se você nesse momento está ouvindo somente não, tenha fé continue firme e obedeça a Deus.
Que saibamos lidar com as negativas para que todos os projetos que Deus tem para nós sejam concluídos.
As coisas não acontecem da maneira que queremos. As coisas acontecem da forma que o Senhor achar melhor.
Devemos submeter ao Senhor, ter fé, ter esperança e confiar no Senhor.
Nossa fé é aquela que se submete e obedece ao Senhor.
Ao olhar para Moisés aprendemos a ter fé para se submeter ao Senhor.
Que saibamos qual a nossa posição. Que o Senhor cresça e a gente diminua.
As negativas vêm de fato para que as coisas possam acontecer.
Que sejamos humildes e nos submetamos ao Senhor.

Igreja do Evangelho Quadrangular Jardim Palmira e do Pari.
Pastor Marlon Góes (22/05/2016)