Home
História da Quadrangular
Cultos on-line
Pedidos de oração
Diaconato
Louvor e adoração
Estudos Bíblicos
Galeria Fotos

Radio Ieqpalmira

Facebook

Fale conosco

Em memória Pr. Jonas da Lapa

Localização



Cultos On-line - Texto

 

O amor é maior que tudo

1 Coríntios 13:13
13 Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor.”
A cidade de Corinto era uma das mais famosas daquela época por ser uma das maiores e mais importantes cidades do mundo, devido  seu comércio, sua tradição esportiva, e por concentrar grandes pensadores e intelectuais do mundo. 
Na cidade de Corinto  havia muitas culturas religiosas promíscuas. O povo adorava a deusa Afrodite. Ela era considerada a deusa do amor. As pessoas iam ao templo de Afrodite para se relacionar com as sacerdotisas. Corinto era uma cidade com muitos deuses e muitos ídolos.
Também em Corinto era onde ficavam os principais monumentos de Apolo. A adoração a Apolo induzia os homens ao homossexualismo. 
Diante de um cenário como esse ou sob o olhar humano torna-se uma tarefa quase impossível reunir todas essas culturas e tradições em uma igreja, onde as pessoas respeitariam umas as outras. Todos juntos com o mesmo propósito, professando a mesma fé.
A igreja de Corinto tinha esse desafio. Assim como hoje é um desafio frequentar a igreja do Senhor  e conviver com  pessoas de diferentes hábitos, tradições e culturas querendo viver a cultura do Reino de Deus.
Nosso país é uma mistura de várias  raças e culturas. Temos várias influências e chegamos à igreja cheios  delas. Como reunir todas essas diferenças dentro na igreja, viver em harmonia para cultuar o Senhor?
Nosso país vive uma cultura da desonestidade, até parece que o crime compensa, mas isso não é verdade. Quando aceitamos Jesus como nosso Senhor e Salvador devemos nos despojar dessa cultura maligna  para viver a cultura do reino de Deus.
Assim como os coríntios precisavam, nós também precisamos viver a cultura do reino de Deus.
O apóstolo Paulo escreve a carta aos coríntios porque a igreja precisava viver uma comunhão entre os irmãos de forma saudável e abençoada.
Nós temos que aprender com as cartas de Paulo para que possamos viver em comunhão uns com os outros tanto dentro como fora da igreja.
Muitas pessoas querem resolver os problemas de forma religiosa através de campanhas, promessas, etc,  mas não existe comunicação, um relacionamento entre elas.
Esta faltando a prática de uma comunicação saudável entre as pessoas, entre pais e filhos, nos casamentos, nos relacionamentos em geral.
Se não há uma comunicação saudável é impossível manter uma relação.
Através dessa carta aos coríntios, Paulo nos ensina uma das coisas mais importantes para nossa vida o amor.
O amor não é um sentimento é uma escolha. Amar a Deus é uma decisão, uma escolha nossa.
Quando amamos é porque decidimos amar. É porque fizemos uma escolha.
Amar o próximo é uma escolha. Deus  te ama porque Ele decidiu te escolher.
A Bíblia nos mostra o tão grande amor do nosso Deus quando diz: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho..." João 3:16. Existe maior amor do que este?
Quando  decidimos amar, esse amor nunca vai acabar, porque nossas decisões não podem ser movidas por sentimentos.
O amor verdadeiro nunca acaba, porque ele é eterno!
O amor ao qual Paulo se refere é aquele que edifica a Igreja. É o amor ensinado por Jesus. É o único amor verdadeiro porque é o próprio amor de Deus.
Sou uma pessoa boa porque decidi ser bom. Quando decidimos não gostar mais de coisas erradas não é um sentimento e sim uma decisão, uma escolha.
Em 1 Coríntios 13:4-7  Paulo nos ensina que:  “O amor é paciente, é bondoso; o amor não é invejoso, não é arrogante, não se ensoberbece, não é ambicioso, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda ressentimento pelo mal sofrido, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”
Paulo nos ensina que de nada vale o que você tem ou você é, se você não tiver amor.
O amor é paciente, a grande e primeira característica da presença do amor de Deus em nós é a paciência; paciência para que as coisas aconteçam, paciência conosco e com as pessoas.
O amor não é invejoso. Se possuo este tipo de amor, não fico com ciúmes quando a outra pessoa tem, por exemplo, um carro, casa ou emprego melhor do que o meu; não fico inseguro se a outra pessoa é mais capacitada ou mais atraente do que eu.
O amor não se ensoberbece. Se tenho este tipo de amor, então não sou orgulhoso, nem arrogante diante da pessoa que amo. 
Aprendemos ainda que o amor não se irrita. Se amo, não fico bravo, irado e amargurado  facilmente. Se amo não procuro ficar sempre na defensiva. 
O amor resiste a tudo!  O amor não é falho.
 Entender e colocar em prática o amor de Deus é o grande desafio de todos os Cristãos.
Quando você diz: “Eu amo a Jesus”. Você esta dizendo: “Eu decidi ser dEle e servir a Ele e praticar o que Ele nos ensinou”.
E por isso, quando vem às dificuldades e os sofrimentos não desistiremos, porque não esperamos receber por aquilo que decidimos.
O amor Ágape (Amor de Deus) pode sobreviver a qualquer tipo de tempestade, desencontros e desavenças.
Maior que a fé e a esperança (olhar para o futuro e sorrir apesar de).
Entenda a importância do amor de Deus. A fé move montanhas e quando praticamos o amor de Deus ele é maior que a Fé.
Reflita: Que tipo de cristianismo você está vivendo? Que cultura está dirigindo sua vida?
Nosso relacionamento com Deus não dever ser só de familiaridade com Ele.  O relacionamento de familiaridade é quando oramos e só queremos que Deus atenda nossas orações.
Devemos ter um relacionamento de intimidade com Deus. Um relacionamento de amor com o próprio Deus.
Só o amor de Deus para mantermo-nos de pé diante de todas as dificuldades.
Se o nosso relacionamento com Deus for só de familiaridade não teremos fé para manter esse relacionamento.
O amor é o alicerce para o relacionamento.
O amor nunca acaba porque é uma decisão. O amor de Deus nutre nosso coração e você jamais abandonará  sua convicção.
Quantas vezes você pensou agora não vou conseguir?  Eu vou desistir!  Pensa assim porque o relacionamento é de familiaridade e não de intimidade com Deus.
É preciso ter um relacionamento de amor com Deus. É preciso conhecer quem Ele é de verdade! Ter intimidade com o Senhor.
Quando vivemos esse relacionamento de amor com Deus colocamos em prática o amor de Deus.
Essa decisão é sua. É você que decide viver esse amor!
O amor tudo supera. O amor nunca acaba.
Se você acha que pode mudar seus filhos, seu casamento, sua casa, não irá conseguir porque é o amor que pode te ajudar na realização dessa mudança.
A decisão de escolher o amor de Deus é sua!
Qual é a sua escolha: Ter familiaridade ou ter um relacionamento de amor com Deus?
Só você pode tomar essa decisão.
A única coisa que lhe irá lhe trazer paz e poderá te preencher de verdade é o amor de Deus.
Se encha com o amor de Deus. O amor de Deus vale a pena.
Em 1 Coríntios 13:1,2  nos ensina que “1 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine.
2 Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, mas não tiver amor, nada serei”.
O amor não busca seus interesses pessoais porque o amor de Deus não é ganancioso.
O amor de Deus não se alegra com a injustiça.
A decisão é sua: Qual o caminho você quer seguir de verdade?  Essa decisão se faz necessária, caso contrário será  influenciado por essa cultura do pecado.
Viva o amor de Deus na sua vida.
O amor de Deus nunca acaba.
O Senhor tem um propósito para todos nós. Pratique o amor de Deus  e encontrará  o caminho do Senhor.
Mesmo com tantos problemas Deus escolheu a cidade de Corinto.  O Senhor também te escolheu.
O Senhor escolheu o amor. Ele jamais fará acepção de pessoas para a salvação.
Então, saia dessa cultura do mundo e venha para cultura do Reino de Deus.
O que tem influenciado você? Decida em não ser influenciado por essa cultura maligna.
Avalie seu comportamento, sua forma de agir e pensar.
O amor é a marca primordial do cristão.
Que o amor de Deus possa realizar uma transformação na sua vida.

Igreja do Evangelho Quadrangular do Jd. Palmira e Pari.
Pastor Marlon Góes. (10 de Setembro de 2017)