Home
História da Quadrangular
Cultos on-line
Pedidos de oração
Diaconato
Louvor e adoração
Estudos Bíblicos
Galeria Fotos

Radio Ieqpalmira

Facebook

Fale conosco

Em memória Pr. Jonas da Lapa

Localização



Cultos On-line - Texto

O que faço com a minha raiva?

Salmos 52:1-9

1 Por que te glorias na malícia, ó homem poderoso? Pois a bondade de Deus permanece continuamente.
2 A tua língua intenta o mal, como uma navalha amolada, traçando enganos.
3 Tu amas mais o mal do que o bem, e a mentira mais do que o falar a retidão. (Selá)
4 Amas todas as palavras devoradoras, ó língua fraudulenta.
5 Também Deus te destruirá para sempre; arrebatar-te-á e arrancar-te-á da tua habitação, e desarraigar-te-á da terra dos viventes. (Selá)
6 E os justos o verão, e temerão: e se rirão dele, dizendo:
7 Eis aqui o homem que não pôs em Deus a sua fortaleza, antes confiou na abundância das suas riquezas, e se fortaleceu na sua maldade.
8 Mas eu sou como a oliveira verde na casa de Deus; confio na misericórdia de Deus para sempre, eternamente.
9 Para sempre te louvarei, porque tu o fizeste, e esperarei no teu nome, porque é bom diante de teus santos.

Deus através da sua Palavra cura o nosso coração. Essa cura se manifesta sobre nossos sentimentos, dos quais quero mencionar especificamente a raiva e o medo.
Esses sentimentos são muito comuns em nossa vida e precisam ser dominados por nós para que não adoeçamos.
O Salmo 52 nos ensina como superar toda raiva e indignação.
Esse Salmo foi escrito em resposta à maldade de Doeque, edomita e servo do rei Saul. Doegue viu Davi em Nobe, quando este pediu a ajuda dos sacerdotes de Deus. Esse edomita foi correndo para avisar o rei do paradeiro do fugitivo. Saul foi até Nobe e ordenou a execução dos 85 sacerdotes e de todos os moradores da cidade. Um dos filhos do sacerdote Aimeleque conseguiu fugir e avisar Davi da matança.
A princípio Davi achava que o problema de Saul era com ele. Nós também pensamos como Davi quando alguém faz alguma coisa de ruim contra a gente.
Indagamos por que tal pessoa está falando mal de mim?  Por que essas pessoas estão tramando contra mim, eu não fiz nada de mal a elas?
Quantas vezes ficamos na presença do Senhor perguntando o porquê dos sofrimentos.
Tem pessoas que sem motivo nos perseguem, e isso pode surgir de pessoas bem próximas da gente, na própria família, não entendemos por que elas não gostam da gente.
Na verdade por trás de tudo isso existe algo espiritual e precisamos compreender que não são as pessoas, e sim o próprio inimigo usando as pessoas contra nós.
Davi não entendia por que Saul, seu sogro queria matá-lo. Davi respeitava e honrava o seu sogro. Davi por várias vezes teve oportunidade de matá-lo, mas não o fez porque ele temia a Deus e queria ter um bom relacionamento com ele.
Quando o rei Saul mata os sacerdotes, o salmista Davi entende que o problema não era com ele, e sim era espiritual. E que não adiantava odiar o rei Saul, e ficar se lamentando.
Quando uma pessoa nos faz alguma coisa de ruim a primeira coisa que vem na nossa cabeça é: “Você vai ver, você não perde por esperar”. Muitas vezes não conseguimos reagir bem diante das maldades alheias.
O Salmo 52 começa com indignação. Quando encontramos  no salmo a palavra (Selá), significa que o salmista parou para adorar a Deus.
Na primeira parte do salmo 52 o salmista Davi se mostra indignado, fica claro que o seu coração estava cheio de ódio e indignação.
E nós também agimos da mesma maneira quando alguém nos faz algum tipo de maldade, é fácil alimentar rancor no nosso coração.
Na continuação do salmo no versículo 3, Davi ao invés de continuar alimentando a raiva ele dá uma pausa para adorar a Deus.
É como se seu coração estive queimando em brasa e um determinado momento ocorre uma pausa e é jogada água para diminuir toda chama de ódio e de sofrimento.
O salmo mostra que Deus acalmou o coração de Davi, mas ainda havia raiva e ele dá uma pausa e para adorar o Senhor.
Nos momentos que sentes raiva, já experimentou dar uma pausa (selá) para adorar a Deus?
O que faz um pai de família matar a esposa ou um ente querido. Ele não matou naquele dia, ele vem alimentando o ódio e a raiva no coração e então chega uma hora que as janelas killer (zona de conflito, onde se arquivam nossas experiências ruins, traumas, medo, raiva, etc). Quando uma dessas janelas está aberta ela bloqueia a inteligência, a lucidez, o raciocínio, e sabedoria. Nestas situações muitas pessoas “perdem a cabeça” e cometem atrocidades. E por isso, muitos podem se arrepender amargamente e pro resto de suas vidas atos impensados cometidos naqueles segundos de insensatez, provocados por raiva.
É preciso sim, controlar a raiva que sentimos. Não podemos nos deixar dominar pelas tensões que vivemos.
Quantas pessoas estão em crise financeira e conjugal e ainda se não bastasse se levanta pessoas para julgar e destruir.
Será que diante de tantas lutas nós temos sabido lidar com toda essa pressão?
Davi estava indignado com a maldade de Saul, como poderia alguém matar tantos sacerdotes inocentes?
Então, Davi para, e ele dá uma pausa para adorar a Deus (Selá) e na presença do Senhor ele ganha fôlego.
Primeiro Davi mostra o sentimento e depois começa a dizer coisas que podem vir sobre o Rei Saul. E nos também precisamos tomar cuidar para não profetizar maldição às pessoas, nossos filhos e familiares.
Pare de ficar praguejando contras as pessoas.
Em momentos de estresse muitas vezes usamos nossa boca para destruir e profetizar maldições às pessoas. E a palavra de Deus nos ensina que nossa boca pode trazer vida e morte. Que nunca esqueçamos o poder de nossa boca.
“ Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado.
Pois por suas palavras você será absolvido, e por suas palavras será condenado". Mateus 12:36-37

Tenha cuidado com que você fala e profetiza em momentos de confrontos e opressão. Nossa boca foi feita para abençoar e não para amaldiçoar.
O salmista Davi tem o primeiro momento de indignação por toda maldade que foi cometida pelo Rei Saul. Ele dá uma pausa para adorar a Deus, e o seu coração acalma, mas não resolve, ele começa a declarar maldição e novamente Davi dá uma pausa e para adorar a Deus.
À medida que paramos para adorar a Deus em meio nossas angustias o próprio Espírito de Deus nos leva ao auto exame. Em vez de ficarmos profetizando o mal, o nosso coração se enche de esperança.
Saiba que você não vai se encher de esperança assistindo filmes, ou passando horas navegando no facebook e whatsapp. O nosso coração só fica cheio de esperança quando paramos para adorar a Deus
Você sabe a diferença entre louvar e adorar a Deus?
Adorar a Deus é colocá-lo em primeiro lugar na sua lista de prioridades, quando Deus é prioridade em nossa vida.
Tem muitas pessoas dizendo que Deus está em primeiro lugar na sua vida, mas isso não é verdade se elas estiverem sempre priorizando o emprego, carro, casa e seus bens materiais.
Se Deus for primeiro da sua lista você adora a Deus.
Quando Deus te pede alguma coisa você faz ou dá desculpas para não obedecê-lo?
O Louvor é quando você elogia a Deus (é dizer que Deus é bom, misericordioso, amoroso e maravilhoso). Quantas vezes você elogia a Deus durante o seu dia?
Entenda que  Adoração é Deus em primeiro lugar e que louvar é elogiar a Deus.
Tem muitos Cristãos que ao abrirem a boca invés de louvar a Deus só ficam reclamando da vida são pessoas que nunca estão satisfeitas diante do Senhor. Ter uma atitude de reclamão, de ingrato, é a marca de alguém que não louva a Deus.
Davi olha para si diante de sua raiva e passa a ter tempo de adoração a Deus. Ele separa um tempo para adorar e ficar na presença de Deus.
Aprenda com o salmista que no momento da sua indignação você deve parar tudo para adorar a Deus.  É assim que você será curado de toda raiva acumulada dentro de você.
Daniel foi jogado na cova dos leões sem ter alguma culpa. Imagine Daniel na cova de leões qual era o seu sentimento de medo.
Mesmo sendo inocente e injustiçado Daniel não saiu da cova dos leões reclamando e murmurando. Ele não saiu dizendo: “Como Deus é na minha vida, não mexam comigo, hein?”.  Ele não saiu prepotente e arrogante.
Daniel saiu manso, tranquilo e sereno. Ele saiu dizendo: “O Senhor mandou um anjo e fechou a boca dos leões”.
Tem pessoas arrogante dentro da igreja, elas se acham que precisa ficar esfregando Deus na cara das pessoas.
Quando Deus nos tira de dentro da cova de leões não fica nem marcas e cicatrizes. E não precisa ficar esfregando na cara dos outros que você é de Deus.
Quando Davi ficou sabendo da morte de Saul ele não precisou ficar se gabando. Ele foi florescer na casa do Senhor. Davi disse: “Para sempre eu te louvarei”.
Quando você se reúne com seus familiares e seus amigos, você elogia a Deus?  Você louva a Deus?
Você louva o Senhor diante dos santos ou só fica reclamando?
Pare de olhar para aqueles que lhe fazem mal. Olhe para você. Pare para adorar o Senhor para que possa vencer a indignação e o medo.
Quando ficamos impotentes diante de uma situação ficamos com medo, inseguros, isso ocorre porque achamos que não somos capazes.
Quando você luta e tem medo, você recua. Mas, quando você coloca nas mãos de Deus está mostrando que está disponível para Deus te usar.
Não é entregar nas mãos de Deus e ir dormir.
Você entrega nas mãos do Senhor e toma uma atitude e executa o que Deus está lhe ensinando e mostrando para fazer.
Deus vai usar você para solucionar os problemas da sua vida.  Mas para isso precisamos estar sarados da nossa indignação e raiva.
Quando é tirada toda indignação também sai todo medo. Não é na sua a força e sua estratégia e sim na do Senhor.
Aprenda o que é louvar e adorar a Deus.
Quando nos encontramos com raiva e indignação o Senhor nos ensina que devemos parar para adorá-lo. Nunca corrija seus filhos com raiva.
Nunca tente resolver os conflitos dos seus relacionamentos seja ele familiar ou profissional com raiva.
Se você foi injustiçado(a) no seu trabalho, não reaja. Vá para tua casa, passe a buscar a Deus até que a sua raiva saia e você possa ter esperança. E no outro dia as pessoas que se levantaram contra você não te afetarão mais e o seu coração estará cheio de paz.
No momento de dificuldades, então pare, ore e adore ao Senhor e a unção de Deus vai fazer você superar toda injustiça.
E quando acabar não ficará marcas no seu coração e na sua mente. Sairá todo ressentimento, e não ficarão cicatrizes e a sua vida continuará em paz.
Se você não resolver seus problemas da maneira que o Senhor ensina ficará cheio de cicatrizes e seu coração encherá de ressentimento, rancor, ódio e medo.
Que você seja curado ao praticar esse princípio de Deus na sua vida.
Deixa o Senhor trabalhar no seu coração.
A tua raiva precisa ser tratada em nome de Jesus.
Aprenda com esse ensinamento que em momentos de conflitos e lutas, possamos parar e adorar ao Senhor. E deixar que o Senhor nos use para que possamos resolver todos os nossos conflitos e toda injustiça cometida contra nós sem raiva, ódio, mas com muito amor e paz.
Que possamos aprender que devemos deixar Deus tratar todos os nossos sentimentos de raiva e ódio.
Que o Senhor possa nos curar de todos os sentimentos ruins, porque somente Deus que trata todas as feridas e não deixa cicatrizes. E com isso as lembranças de tudo de mal que aconteceu com nossa vida não nos afetará mais. E a partir daí possamos viver uma vida de paz e abençoada.
Que o Senhor esteja em primeiro lugar em nossa vida.


Igreja do Evangelho Quadrangular do Jd. Palmira e Pari.
Pastor Marlon Góes. (06 de Maio de 2018)